.
.

18 de janeiro de 2011

sobre a castração...

Vi no 'Blog amigo' do Paulo Becare Henrique uma citação do Gerard Haddad sobre castração que compara o uso corriqueiro do termo e tudo que ele coloca em jogo na psicanálise:

"O termo castração traz, na linguagem corrente, uma pesada carga pejorativa. O castrado é o pobre imbecil, sem desejo nem vontade. O ensinamento de Lacan, ao inverso, confere à castração dita simbólica uma significação altamente positiva. Ela se torna a própria visada da cura. A castração é a operação simbólica de acesso ao desejo pela aceitação de seu destino de ser mortal."

(Gérard Haddad, in O dia em que Lacan me adotou, editora Companhia de Freud, pág. 130)

Um comentário:

Paulo Becare Henrique disse...

Uau, que honra inominável ver-me citado aqui!